Logo Posto Hoje

INFORMAÇÃO E SERVIÇOS PARA POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

POSTO HOJE É ENVIADA SEMANALMENTE A DIRIGENTES DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS E LOJAS DE CONVENIÊNCIA

22/10/2020

 

RenovaBio: ANP lança painel dinâmico de Certificações de Biocombustíveis

 

A ANP está lançou ontem (21/10) uma forma interativa de visualização dos dados do RenovaBio referentes à Certificação da Produção e à da Importação Eficiente de Biocombustíveis. O painel dinâmico de Certificações do RenovaBio disponibiliza informações sobre as firmas inspetoras, bem como sobre unidades produtoras de biocombustíveis certificadas no Programa. São também apresentadas informações consolidadas referentes à Nota de Eficiência Energético-Ambiental, à fração do volume de biocombustível elegível e à rota de produção de biocombustível certificada. É uma ferramenta de análise destinada a empresas, órgãos de governo, universidades, imprensa e à sociedade como um todo, além de estar em sintonia com a Lei nº 13.576, de 2017, que prevê ampla divulgação dos dados do RenovaBio, bem como com a política de transparência adotada pela ANP. Link para o painel aqui. Fonte: Assessoria de Imprensa ANP.

 

Venda de combustível tem sensível recuperação em setembro de 2020

 

Dados preliminares publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) apontam que em setembro de 2020 foram consumidos 4,32 bilhões de litros de combustível pela frota de veículos leves (ciclo Otto). O volume é 1,9% inferior ao registrado no mesmo mês do ano anterior e representa a menor retração mensal na comparação com 2019 desde o início da pandemia. O resultado assinala um crescimento de quase 18% na média mensal consumida de março a agosto, denotando significativa recuperação nas vendas de combustíveis desde o início das medidas de isolamento social. Na comparação com o mês anterior, o aumento é de 7,2%. Do total, o consumo de hidratado somou 1,70 bilhão de litros em setembro, um aumento de 8,7% quando comparado ao volume registrado no mês de agosto de 2020. Fonte: Inprensa Unica.

 

  Petrobrás produz mais combustíveis e começa a sair da crise causada pela pandemia

 

RIO - A Petrobrás começa a dar sinais de recuperação e de que, em suas unidades operacionais, a crise provocada pela pandemia de covid-19 aos poucos está sendo superada. Para isso, tem se valido do crescimento da demanda interna por combustíveis, principalmente de gasolina e óleo diesel, e da estratégia de atender o mercado brasileiro cada vez mais com produtos próprios, de suas refinarias. "A retomada da demanda no mercado doméstico resultou em recuperação das vendas e da produção de derivados. Consequentemente, o fator de utilização (FUT) das refinarias passou a flutuar em torno de 80% no terceiro trimestre de 2020, depois de atingir 55% em abril", afirmou a empresa, em seu relatório de produção e vendas do terceiro trimestre deste ano, divulgado na noite de terça-feira. De julho a setembro, a petrolífera estatal extraiu 2,9 milhões de barris de óleo equivalente (boe/d) de petróleo, gás natural e líquido de gás natural (LGN) no Brasil e transformou a maior parte desse óleo em derivados, como combustíveis automotivos.

Leia mais em: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral

 

Senado confirma indicação de diretor-geral da ANP

 

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (20), o nome de Rodolfo Henrique de Saboia para exercer o cargo de diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Foram 35 votos a favor e cinco contrários, além de três abstenções. A mensagem que trata dessa indicação é a MSF 53/2020. Rodolfo de Saboia é contra-almirante. Ele nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 1955. Atualmente, é superintendente de Meio Ambiente da Diretoria de Portos e Costas da Marinha. O Senado também confirmou o nome de Symone Christine de Santana Araújo (MSF 54/2020) para compor a diretoria da ANP, com 39 votos favoráveis, cinco contrários e duas abstenções. Ela nasceu em 1965, em Aracaju (SE). Doutora em Manejo de Recursos Naturais, Symone é a atual diretora do Departamento de Gás Natural do Ministério de Minas e Energia (MME). Saboia e Symone já haviam sido sabatinados e aprovados na Comissão de Infraestrutura do Senado (CI) na segunda-feira (19). Fonte: Agência Senado.

 

Distribuidores de combustível terão recuperação no 3º trimestre, diz Credit Suisse

 

O Credit Suisse afirmou que após a ‘tempestade’, aguarda um forte terceiro trimestre em termos de resultados para as empresas distribuidoras de combustíveis. Segundo o banco, o setor deve apresentar bons resultados, com a retomada das vendas, aumento de preços e redução de custos. “Esperamos resultados fortes para a BR Distribuidora, pois as margens refletem os benefícios dos esforços de redução de custos da empresa que se seguiram à privatização. A Ipiranga e a Raízen, por outro lado, provavelmente permanecerão abaixo das margens embutidas no consenso de mercado para 2021, apesar de apresentarem melhorias significativas em relação ao trimestre anterior”, diz o relatório assinado por Regis Cardoso. O relatório informa também que, apesar do resultado mais fraco da Ipiranga, as demais empresas do grupo Ultrapar apresentarão resultados mais positivos no trimestre. O mesmo ocorre com a Cosan, cujas demais empresas devem ter um resultado mais forte que a Raízen.

Leia mais em: https://valorinveste.globo.com/mercados/renda

 

ANP esclarece que postergação parcial de metas do RenovaBio não vale para 2020

 

A possibilidade de postergação da compra anual obrigatória de créditos de descarbonização (CBIO) do programa RenovaBio não poderá ser aplicada no cumprimento das metas das distribuidoras em 2020, esclareceu nesta terça (20) a Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em nota, a ANP explicou que o benefício não será válido porque não houve comercialização de CBIOs no ano passado. A lei de criação do RenovaBio (13.576, de 2017) prevê que as distribuidoras podem postergar até 15% das suas metas individuais para o ano seguinte, exclusivamente quando for cumprida a meta do ano anterior. Como o RenovaBio entrou em vigor no fim do ano passado, mas a emissão de CBIOs ainda não havia sido operacionalizada, há uma meta residual de 2019 que precisa ser cumprida este ano.

Leia mais em: https://epbr.com.br/anp-esclarece-que-

 

Atenção: Confira o prazo da ANP para a venda da gasolina com as novas especificações

 

Por força da Resolução nº 807/2020 da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, desde o início de agosto de 2020 toda a gasolina produzida e importada em território nacional passou a ter uma nova especificação. Na prática, as mudanças garantem ao produto maior eficiência energética e segurança para os postos e consumidores. No processo de transição para o produto com as novas especificações, a ANP definiu prazos para os principais agentes da cadeia de comercialização de combustíveis:

– Na primeira etapa, com início em 3 de agosto, as refinarias começaram a entregar o novo produto às distribuidoras;

– Já na segunda etapa, vigente desde 1 de outubro, as companhias distribuidoras já estavam obrigadas a repassar a gasolina com a nova especificação aos postos;

– Por fim, na terceira etapa, a partir de 31 de outubro de 2020, toda a gasolina revendida nos postos de combustíveis já deve estar dentro dos novos parâmetros estabelecidos.

Portanto, a orientação do Departamento Jurídico Metrológico do Minaspetro é que os revendedores se atentem para o prazo estabelecidos pela resolução ANP nº 807, a fim de evitar que o posto comercialize a gasolina fora das especificações estabelecidas pelo órgão regulador, evitando-se possíveis autuações por produto desconforme.

Leia mais em: http://minaspetro.com.br/noticia/atencao

 

 

 

Coluna Fernando Calmon   Nº 1.120

 

Fernando Calmon é engenheiro e jornalista especializado no setor automobilístico desde 1967, quando produziu e apresentou o programa 'Grand Prix' na TV Tupi, no ar até 1980. Dirigiu a revista AutoEsporte por 12 anos e foi editor de automóveis das revistas O Cruzeiro e Manchete. Entre 1985 e 1994, produziu e apresentou o programa 'Primeira Fila' em cinco redes de TV. A coluna Alta Roda, criada em 1999, é publicada semanalmente na internet. Calmon também atua como consultor em assuntos técnicos e de mercado na área automobilística, e como correspondente para o Mercosul do site inglês just-auto. www.fernandocalmon.com.br.

 

Painel tridimensional

chegará já em 2022

 

Entre as surpresas que a tecnologia prepara nos próximos anos está o painel 3D (tridimensional) que pode ser confortavelmente utilizado pelo motorista sem aqueles óculos distribuídos nas salas de cinema. O equipamento foi desenvolvido pela Continental e a startup Leia, do Vale do Silício, Califórnia.

 

Kai Homann, gerente de soluções para painéis da empresa alemã, afirmou ao site Business Insider que a principal preocupação – tirar atenção do motorista – foi solucionada.

 

"Trabalhamos com a profundidade gráfica para trás e permitimos que todos os objetos 3D fiquem no máximo cinco centímetros fora da imagem. Isso é muito mais relaxante para os olhos e garante que o motorista não se distraia.”

 

 

No futuro, quando os níveis de direção autônoma avançarem, motorista e acompanhantes (mesmo os do banco de trás) poderão participar de um bate-papo telefônico com vídeo, navegar e usar mapas na internet muito mais detalhadamente, assistir televisão, ver filmes, interagir nas redes sociais, participar de jogos eletrônicos ou visualizar assistência de estacionamento de 360 graus. O painel poderá ser visto mesmo com incidência direta de luz solar.

 

A produção do sistema de exibição 3D começará em 2022. Mas antes disso uma versão simplificada estará no cluster (quadro de instrumentos) do Genesis GV80, marca de luxo da Hyundai. Sinais de alerta e ponteiros serão projetados em 3D, em estágio acima do que hoje está no Peugeot 208. Neste caso contará com uma câmera para rastrear o olhar do motorista e detectar se está cansado ou se distraiu muito tempo com o cluster.

 

Vetos presidenciais

sem desconfigurar CTB

 

Os seis vetos presidenciais à revisão e à atualização do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), aprovado na Câmara dos Deputados e Senado Federal após o projeto de Lei apresentado pelo Executivo em 2019, não geraram mudanças radicais.

 

O principal já tinha comentado antes aqui: apesar de fazer sentido estabelecer um limite de velocidade para que os motociclistas trafeguem entre os veículos, na prática a fiscalização é inviável. O texto que o Legislativo aprovou nem estipulava qual seria essa velocidade de segurança, mas pelo menos uma recomendação de até 50 km/h evitaria muitos acidentes, se aceita pela maioria dos motociclistas. Os mais conscientes respeitam esse limite.

 

O presidente Bolsonaro vetou a obrigação de avaliação psicológica dos motoristas que representem risco à segurança no trânsito. O artigo era meio vago, porém se mais bem redigido merecia continuar no CTB. Também não faz sentido o veto à multa ao vendedor que não informe ao Detran a transferência de propriedade, no prazo razoável de 60 dias. Quanto mais quando pontos e multas são “herdados” pelo novo proprietário, um despautério do CTB sem mudança há décadas.

 

A especialização em medicina e psicologia de trânsito ficou de fora com o veto presidencial. Apesar de existir certa “reserva” de mercado para as clínicas credenciadas, não se justifica simplesmente deixar de lado esse aspecto. Se fossem autorizadas mais clínicas, poderia se alcançar o objetivo de diminuir o preço para quem deseja obter ou renovar a carteira de habilitação.

 

ALTA RODA

 

BMW oferece no Brasil automóveis híbridos desde 2011 e elétricos desde 2014. Entre janeiro e setembro de 2020, seu portfólio de eletrificados vendeu quase 700 unidades, o triplo de unidades em comparação a todo ano de 2019. Do 330e M Sport foram 174 unidades até o final de setembro. Este híbrido impressiona por respostas imediatas ao acelerador com a ajuda do motor elétrico de 113 cv ao 2-litros turbo, totalizando 292 cv e 42,8 kgfm. Autonomia puramente elétrica foi de 42 km, na avaliação em cidade. Apesar de ser um pouco mais pesado, nada mudou na dirigibilidade que consagrou a marca principalmente em estrada. Tanque tem apenas 40 litros, porém autonomia máxima se aproxima de 700 km, na faixa de 100 a 120 km/h, bastante conveniente.

 

Estúdio de design Pininfarina, que também montou instalações industriais na Itália, completa 90 anos. Fundado em maio de 1930 por Batista Farina, seu primeiro produto foi o Lancia Dilambda. Entre seus vários clientes fiéis estavam Ferrari e Peugeot. Modelos de maior sucesso, os Alfa Romeo Giulietta Spider e Giulia, tiveram 27.000 unidades produzidas entre 1955 e 1966. A empresa entrou em severo declínio e em 2015 foi adquirida pela indiana Mahindra, que a transformou num estúdio de projetos generalistas. Agora tenta ressurgir, na Alemanha, com o nome Automobili Pininfarina e planeja o hipercarro elétrico Batista.

 

 

 

 

 

 

Ex